terça-feira, 26 de junho de 2012

Operação Lambe-Lambe Brasília

 Na noite de 25 de junho, um dia antes da #MarchaDosEstudantes, diretoras da UNE, diretoras de UEE's e de várias correntes do Movimento Estudantil, tomaram as ruas de Brasília com a operação Lambe-Lambe, proposta pela Diretoria de Mulheres da UNE, se reuniram em frente à Biblioteca Nacional para uma intervenção feminista que teve seu fim no Ministério da Educação.


A mobilização foi feita com cartazes (lambe-lambe) com muitas reivindicações, onde pautamos porque as mulheres estudantes estão em greve: por 10% do PIB para Educação, por Assistência Estudantil com recorte de gênero, creches universitárias e pelo fim do machismo. Essa ação consolida a intervenção feminista da UNE e reafirma a nossa principal bandeira de luta para combater o machismo: #somostodasFEMINISTAS!















As mulheres marcarão presença na grande #MarchadasEstudantes, hoje, 26 de junho, e iremos às ruas para defender a aprovação de um Plano Nacional de Educação (PNE), com 10% do PIB e 50% do fundo social e dos royalties do Pré-sal para educação, apoiar e levantar nossas bandeiras de luta na greve das federais, além da regulamentação do ensino privado e ampliação do acesso as universidades.


O ato fortalece a agenda de luta do movimento estudantil nas universidades de todo país, em especial as universidades federais, e é um desdobramento do 60º Coneg da UNE, encontro que reuniu durante os dias 15 a 17 de junho, no Rio de Janeiro, mais de 300 DCE's de todo o país, entre eles 44 DCE´s de universidades federais.



UNE de luta anticapitalista, pra acabar com o machismo

Um comentário:

gill disse...

Valeu mulherada! Intervenção de luta!
#somostodasclandestinas
#somostodasfeministas